terça-feira, 17 de maio de 2011

Fofocar é uma coisa que para começar, você devia começar...

Esse blog é fruto de um exercício teórico-metodológico extremamente rebuscado. O pressuposto teórico é uma mistura de Marx e Deleuze com Foucault. A metodologia é aquela que eu aprendi lendo a Revista Caras enquanto esperava na fila do consultório do meu urologista.
Estamos em uma época que se fala de muita Teoria. Nós temos a Teoria Social, a Teoria da História, a Teoria Literária, a Teoria da Comunicação, a Teoria Queer, além da minha favorita, a Teoria do Caos. Esse blog é transdisciplinar! Ele mistura todas essas disciplinas e teorias em uma suruba teórica, que transcende qualquer possibilidade de um relatório de pesquisa para o CNPQ. O objetivo em questão é menos teorizar do que falar da vida daqueles que teorizam!
O presente empreendimento não é nada original! Sua inspiração filosófica vem do Partido Pirata da Suécia, da revolta deleuziana, assim como do bom humor de Marx. O que farei aqui não será nada muito além de discutir a biografia de alguns autores e citar algumas coisas que eles escreveram (ou que escreveram sobre eles). Nada do que será posto aqui é novo, visto que a maioria dos escritos foi obtido através da Wikipédia ou do Google Acadêmico.
O objetivo aqui é falar de historiadores, sociólogos, antropólogos, filósofos, psicanalistas e críticos literários. Com isso mostrarei que aquele fogo que queima por trás do debate intelectual, é o mesmo fogo que alimenta a fogueira das vaidades.
Quero jogar os autores contra eles mesmos, para com isso fazer chover ácido sobre esse grande guarda-chuva que alguns ousam chamar de “Ciências Humanas”. Procuro nesse empreendimento mostrar que o intelectual é apenas uma COISA, assim como todas as outras COISAS!
Devo salientar que colaborações são bem vindas, pois um empreendimento intelectual de tal amplitude não pode ser feito sozinho. E como a meta do blog é atingir o qualis máximo da CAPES, qualquer tentativa de fazer uma publicação conjunta também será bem quista.
Para encerrar, vale dizer que o blog vai se concentrar mais em deba(ofend)ter autores estrangeiros, uma vez que quero evitar os processos por difamação em território brasileiro. Não é possível dizer se os objetivos da introdução serão alcançados, uma vez que ela é pura enrolação. Mas é certo que nesse blog não vai faltar fofoca, curiosidades e muita gente bonita....

Bibliografia Referencial:

DOSSE, François,. Historia do estruturalismo. Baurú: Edusc, 2007.

SCRUTON, Roger. Uma breve história da filosofia moderna: de Descartes a Wittgenstein. Rio de Janeiro: J. Olympio, 2008.

EAGLETON, Terry. Depois da teoria: um olhar sobre os estudos culturais e o pós-modernismo. São Paulo: Civilização Brasileira, 2005.

3 comentários:

  1. Urologista Hahahahahahaha. =*

    ResponderExcluir
  2. muita gente bonita e sarada em clima de azaração

    ResponderExcluir
  3. hauhauhauhauha, acho que esta é uma das coisas mais bizarras que já vi na vida...

    ResponderExcluir