quarta-feira, 18 de maio de 2011

Os 5 reis magos do Estruturalismo!


No inicio dos anos 80 o aspirante historiador François Dosse, sem saber sobre o que deveria escrever, teve a idéia que todos esperam um dia ter (ou não): “Vou escrever sobre tudo aquilo que foi escrito na França nos últimos 30 anos”!
O cara não estava brincando!! Assim nasceu o meu livro favorito que eu nunca terminei de ler, História do Estruturalismo I e II. Resumindo o cara mostrou a que veio e entrevistou mais de 200 pessoas que viveram a farra new age estruturalista dos anos 60/70. E realmente leu tudo que foi escrito naquele período. Como diz um amigo meu “esse daí é cavera”! Se você não sabe nada sobre o Estruturalismo, eis aqui os personagens chave:


Levi-Strauss: Adorava observar o que os índios faziam, e ajudou a fundar a USP (o que explica muita coisa)


Althusser: Tentou provar que o Marxismo era uma ciência das boas!


Foucault: Escrevia livros sobre loucura, sexo e criminalidade. Vendeu muitos!


Lacan: Mostrou que ainda valia a pena fazer psicanálise no século XX. Cobrava muito caro pelas sessões.


Barthes: Vendeu muitos livros falando que o autor moderno estava morto.


De resto, parafraseio aqui alguns trechos do livro de François Dosse:




O êxito que o estruturalismo conheceu na França ao longo dos anos 50 e 60 não tem precedente na história da vida intelectual desse país. (DOSSE, 2007: P.21)


Essa conjunção é que permite compreender por que tantos intelectuais se reconheceram num mesmo programa, o qual suscitou múltiplos entusiasmos, a ponto do treinador da seleção francesa anunciar, em 1960, uma reorganização estruturalista do time a fim de melhorar os resultados. (DOSSE, 2007: P.21)


Depois, subitamente, tudo foi abalado e um destino funesto golpeou o estruturalismo no início dos anos 80. A maior parte dos heróis franceses dessa gesta épica, de fulgurante irradiação internacional, desapareceu num mesmo sopro da cena dos vivos, transferindo-se para o outro palco, como se os teóricos da morte do homem se tivessem todos deixado arrebatar ao mesmo tempo por um espetacular trespasse..... Roland Barthes, é atropelado na rue dês Écoles por uma camioneta de lavanderia, após almoçar com o primeiro-secretário do Partido Socialista.... Na noite de 16 de novembro de 1980, Louis Althusser estrangula sua fiel esposa Helene. O eminente representante do mais rigoroso racionalismo é julgado e considerado irresponsável por seu ato, e vê-se hospitalizado em Saint-Anne (hospício).... O homem das palavras, o grande xamã dos tempos modernos, Jacques Lacan, extingue-se afásico em 9 de setembro de 1981. Passam-se alguns anos, e o vento da morte volta a soprar para arrebatar Michel Foucault no apogeu da popularidade em 1984. (DOSSE, 2007: P. 23)


Alguns vão mesmo ao ponto de teorizar a coisa e vislumbrar, por trás da conjunção desses destinos trágicos, a revelação do impasse.... O corte epistemológico de um pensamento especulativo com o real teria conduzido a autodestruição. É evidente que tal aproximação depende do artifício, que levava à glória midiática o banquete estruturalista, dos quatro mosqueteiros, que dessa vez eram cinco: Michel Foucault, Louis Althusser, Roland Barthes, Jacques Lacan e o pai de todos eles – Claude Lévi-Strauss. (DOSSE, 2007: P.23)


HISTÓRIA DO ESTRUTURALISMO I e II. 2007. EDUSC. São Paulo

6 comentários:

  1. E fofocas anti-modernas? Teremos em breve?
    Belo blog, achei "cavera!"

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Altos bafos intelectuais

    ResponderExcluir
  3. Tipoooooo. Eu gosteiiiiii muito do seu blog (:

    ResponderExcluir
  4. Todos Mosqueteiros são geniais mas meus preferidos:Althusser e Lacan.Quero ver meus netos fazendo um Blog e escrevendo sobre tuas Obras.Tá na hora de começar escrever seus livros.Consegui conhecer esse povo todo ainda vivos produzindo.

    ResponderExcluir
  5. não é que fez um blog fofoqueiro mesmo?!
    oahoahaohaohaoa
    aliás, o acento no segundo "fo" de fofoca foi proposital ou acidental?
    xD

    cya o/

    ResponderExcluir
  6. o que faltava no meio acadêmico. :D

    ResponderExcluir